expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Riqueza natural poderá trazer o primeiro terminal pesqueiro público do Estado do Rio de Janeiro para a praia do Farol

Na tarde desta última terça-feira (19) o diretor de infraestrutura e logística do Ministério da Pesca e Aquicultura, Jorge Francisco da Silva Júnior, sinalizou  positivamente para o estudo conjunto voltado à construção do empreendimento na região aqui na praia do Farol.

— Vamos criar um comitê gestor de modo a iniciar um projeto a quatro mãos, visando apresentarmos ao Ministério da Pesca e Aquicultura um documento que se enquadre em suas exigências, obedecendo ao padrão proposto pelo órgão federal. No primeiro momento, vamos iniciar o estudo de uma área para a construção do terminal e, quando definido o espaço, desapropriá-lo e criar o projeto com base nele – adiantou a prefeita.

Para Jorge Francisco, é grande a possibilidade de instalação de um grande empreendimento na região, tendo em vista, segundo ele, o potencial, principalmente, na geração de pescado, por sua vez, o camarão. De acordo com o diretor de infraestrutura e logística, as atividades de pesca e aquicultura no Brasil é latente e a região litorânea do Norte Fluminense tem grande potencial nessas atividades, favorecendo a implantação de um terminal pesqueiro público. No Estado do Rio, conforme lembrou, existe apenas um Centro Integrado de Pesca Artesanal, instalado em São Gonçalo.

— O terminal pesqueiro aparece como um empreendimento para guardar, preservar e distribuir essa riqueza. Além disso, fomenta capacitações, desenvolve atividades e executa muitos outros projetos para o desenvolvimento. No terminal, será possível beneficiar e comercializar pescado conforme o decreto-lei 5231/2004, único a tratar especificamente de terminal pesqueiro.

Apesar de tudo estar caminhando muito bem nada ainda estar garantido, vamos aguarda e ver se esse projeto vai sair do papel ou vai ser mais um projeto engavetado.